YZ Life and Career | Diferentes questões que enfrentam CEOs, CFOs e COOs.
13
single,single-post,postid-13,single-format-standard,qode-core-1.0.1,,capri-ver-1.5, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,blog_installed,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
CEO2

Diferentes questões que enfrentam CEOs, CFOs e COOs.

Muitas das questões críticas vistas no chamado nível “C” de executivos,  decorrem principalmente de como estes profissionais alocam o seu tempo.

Há dois erros clássicos cometidos por CEOs. Um deles, é por usualmente trabalharem com uma agenda diária tomada de compromissos, a cada hora e sem intervalos. É recomendável que se considere intervalos de, pelo menos, uma hora pela manhã e uma hora à tarde  para leituras, análises,  ou até mesmo para eventuais emergências.

 

Outro erro fatal é que muitos CEOs se comportam de maneira equivocada em assuntos de gestão corporativa: uma vez diante de quatro funções estratégicas para o negócio, quem seria o mais indicado a desempenhá-las ? Muitos executivos só encontram uma resposta para melhor suprir essas quatro áreas: Eu, eu , eu e eu. O que os deixam excessivamente sobrecarregados.

 

Mas a melhor pergunta nesse caso seria, o que somente eu como CEO posso fazer de melhor para o meu negócio? Delegar as demais funções com certeza oferecerá melhores ganhos em produtividade. Essa é uma abordagem bem diferente e positiva.

Por exemplo, CEOs seriam muito bem vindos ao lado da publicidade ou marketing das empresas, em termos de conjunto de habilidades, eles poderiam como ninguém estruturar uma nova campanha publicitária ou ações pontuais de marketing. Mas isso não seria um bom uso do seu tempo, porque trata-se de uma tarefa facilmente delegável. Por outro lado, se um executivo da empresa tem uma reunião com um representante de um órgão regulador oficial, o CEO pode ser a única pessoa que tem o poder e conhecimento para conduzir esta reunião. Ou se é necessária uma reunião com o “board” de diretores , o CEO é única pessoa que pode fazer isso de forma eficaz .

 

É imperativo que os CEOs façam o melhor uso do seu tempo – o seu recurso mais escasso . Mas muitos CEOs acabam investindo enormes quantidades de tempo fazendo coisas que são realmente delegáveis, não sobrando tempo para as coisas que são realmente fundamentais na agenda de um CEO.

No Comments

Post a Comment